07/11/2008

REDAÇÃO PUBLICITÁRIA. SEM FRONTEIRAS.

Outro dia fizeram uma afirmação: "Você não é Redator? Então. Faz um texto bem bacana aí pra mim!"
Aí eu parei pra repensar a Redação e, ao mesmo tempo, a idéia que as pessoas na área de comunicação, têm a repeito dos textos voltados pra Publicidade. Cheguei à conclusão de que tá tudo errado.
O Redator Publicitário tem uma função na agência diferente de um professor de português ou de um jornalista. O Redator é um artista plástico mais do que tudo. Precisa saber usar as cores, o contraste e a repetição, tirar gordura e saber quebrar. Precisa saber que ponto de exclamação não se usa de graça. Que reticências são coisa de amador. Precisa saber que o texto pode simplesmente desaparecer quando ele percebe a peça completa sem o mesmo.
O Redator Publicitário é um seguidor do mapa chamado Quadrifásico Aristotélico, porém, a favor da peça ou campanha, pode distorcer a ordem do seu caminho. O Redator é uma ferramenta da desconstrução no sentido mais literal do brainstorm.
Sério mesmo pessoal. Você, redator, vai dissecar o assunto transformando ele em uma frase ou nenhuma. E é aí que se atinge a perfeição. Portanto, não deixem que exijam pontuação correta, pertinência na composição e que ela seja escalonada a direita ou esquerda. Não deixem que alguém decida que o layout é a peça ou que o texto é a peça. Deixem que a peça decida.


7 comentários:

Cleyton disse...

Belo texto amigo. É seu?

Cláudio disse...

Dúvida de um leigo: mas o texto não teria de, invariavelmente, estar correto? Com vírgulas, pontos e acentuação?

João Paulo Guimarães disse...

depende da informação que você pretende passar claudio. O texto publicitário é livre de pontuação ou acentuação. Agora é claro que existe a premissa da lingua portuguesa né. A gente não pode esculhambar com nossa lingua sem um motivo muito forte. E esse motivo seria o beneficio da informação. Vou procurar umas peças como exemplo certo. Abração claudio.

MARCELL FILGUEIRAS disse...

Eu gosto muito de escrever, e usualmente, escrevo como falo. A linguagem fica direta, acessível e o leitor se sente mais "em casa". Tipo, eu ignoro um pouco as regras da pontuação, uso reticências [que amador ou não eu adooooro], vírgulas, exclamações e afins, mas tudo no seu devido lugar para dar a entonação que eu daria oralmente. Acho que a publicidade tem disso, tem essa quebra de regras, essa liberdade pra tornar o texto a alma do layout. Agora assim...se não tiver "extremamente" a ver com a proposta da peça, um bom português é sempre bom!

João Paulo Guimarães disse...

exatamente!

Cláudio disse...

Agradecido, seu moço! ;) (humildade estagiariana)

Ta disse...

Olaa
Alguém poderia me ajudar numa redação.??
Estou sem ideia.
O tema é sobre Fronterias....
Não sei como fazer.
Se alguém tiver ideia pra me ajudar envie email para.
taisa200@gmail.com
Preciso pra segunda feira..

Me ajudem..Bjos
Desde já obrigada..=]